UMA HISTÓRIA QUE DÁ GOSTO SER CONTADA. col.gif (8362 bytes)
casarao.jpg (6649 bytes)

Distante 30 quilômetros de Fortaleza, Aquiraz, foi a primeira localidade a ser elevada a vila em 1699 e, por consequência a primeira capital do Ceará. Na primeira metade do século XVII, foi construído pelos padres jesuítas, o primeiro colégio de Aquiraz, o Sítio Colégio, posteriormente adquirido em 1924 pelo senhor Tibúrcio Targino, onde instalou a fábrica de Aguardente Colonial, produzindo rapadura, açúcar mascável e aguardente, conhecida por "Estrela do Mar".

tiburcio_targino.jpg (8380 bytes)

 

          Com a entrada dos filhos do senhor Tibúrcio na década de 30, seu filho Alberto Targino assumiu os negócios da família. Constituiu-se a empresa "Herdeiros de Tibúrcio Targino". Com as novas perspectivas de mercado e a aquisição de novos equipamentos, o senhor Alberto Targino criou a marca definitiva da aguardente chamada de "Colonial", em alusão ao Brasil Colônia. Já na década de 60, ingressa na empresa a terceira geração com os filhos Cláudio, Alberto e Maurício.

Com a empresa já instalada em Fortaleza, e com a força de trabalho aumentada, a expansão era inevitável. Hoje a empresa é constituída por duas unidades produtoras, uma em Aquiraz e a outra em Maranguape, municípios cearenses.

feijao_cereal.jpg (3501 bytes) verdura_queijo.jpg (2998 bytes)
Com área total de 2.500 hectares de reservas florestais, açudes e 1200 hectares de cana-de-açúcar irrigadas com pivôs centrais sob as mais rígidas normas de controle de qualidade, a Colonial oferece hoje aproximadamente 550 empregos diretos.
engarrafamento.jpg (10568 bytes)